visitas em familia

DOMINGOS EM FAMÍLIA – VISITAS EM FAMÍLIA

A história e a arqueologia dos períodos anteriores à construção do Castelo: das culturas que chegaram à cidade de Lisboa entre os séculos VIII e III a.C. e do impacto que tiveram no comércio, no urbanismo e na cultura material da época. Dos vestígios da passagem do exército romano republicano por Olisipo, no século II a.C., e de como essa presença se transformou mais tarde numa cidade romana imperial até à chegada dos Visigodos no século V.

VISITAS EM FAMÍLIA – ANTES DO CASTELO
27 JAN | 28 ABR | 28 JUL | 27 OUT
11H | M/6 | 3,5 €
INSCRIÇÃO PRÉVIA | info@castelodesaojorge.pt | +351 218 800 620
SERVIÇO EDUCATIVO CASTELO DE S. JORGE

113

(Português) LEITURAS DE INVERNO

(Português) Uma leitura viva da obra ‘História do cerco de Lisboa’, de José Saramago.
“Um revisor é uma pessoa séria no seu trabalho, não joga, não é prestidigitador, respeita o que está estabelecido em gramáticas e prontuários, guia-se pelas regras e não as modifica, (…) muito menos porá um não onde o autor escreveu sim, este revisor não o fará.” Raimundo Silva, enclausurado na sua rotina, na sua disciplina, na sua revolta branda contra as imprecisões, atreve-se, “em plena consciência”, a acrescentar uma palavra a um livro que pretende ser um documento histórico. Um ‘não’ que não ousa mudar a frase ou sequer o livro: ousa mudar a História.
“Assim está escrito e portanto passou a ser verdade, ainda que diferente, o que chamamos falso prevaleceu sobre o que chamamos verdadeiro, tomou o seu lugar, alguém teria de vir contar a história nova, e como.”
A proposta é extrair do texto o arco narrativo, compactando-o em 45 minutos de leitura corrida, minimizando as feridas da omissão. Num texto que vive em dois tempos paralelos, a História dentro de uma história, esta releitura foca-se na linha contemporânea, no ímpeto
de um revisor que reescreve o passado numa palavra.
“Então vai-se ao tempo que passou, que só ele é verdadeiramente tempo, e tenta-se reconstruir o momento que não soubemos reconhecer, que passava enquanto reconstruíamos outro, e assim por diante, momento após momento.”

Pedro Lamares

“HISTÓRIA DO CERCO DE LISBOA” DE JOSÉ SARAMAGO
28 OUT, 2 DEZ, 6 JAN (2019) e 3 FEV (2019) | 16.00
Gratuito mediante inscrição | Encontro junto da estátua de D. Afonso Henriques

FUNDAÇÃO JOSÉ SARAMAGO

DSCF9066

JOGOS EM FAMÍLIA

Os Arautos da Brincadeira, D. Berengário e D. Segismundo, só descansam quando todos participarem nas brincadeiras e jogos de outros tempos que prepararam: o quebra-bilhas, a vara-cega, a torre do tesouro, entre outras brincadeiras e surpresas.

cavaleiros_lanceiros_escudeiros_2

ARTES BÉLICAS – DA GÉNESE AO OCASO DO CAVALEIRO

Este programa terá como foco o Cavaleiro medieval, a figura maior do imaginário medieval, como surge, como evolui ao longo dos séculos e finalmente como desaparece do campo de batalha. Veremos os vários tipos de armas e armaduras e como finalmente as armas tradicionais dos cavaleiros sucumbem perante o aparecimento das armas de fogo. Veremos igualmente como essa mudança está diretamente relacionada com o inevitável “fim” do cavaleiro.

ARTES BÉLICAS – DA GÉNESE AO OCASO DO CAVALEIRO
11 FEV | 13 MAI | 12 AGO | 11 NOV
11H | M/5 | bilhete Castelo S. Jorge
OFÍCIO BÉLICO

tertulias_de_outono (640x426)

(Português) TERTÚLIAS DE INVERNO

(Português) OLHARES INVULGARES SOBRE O CASTELO DE LISBOA
11 NOV, 9 DEZ, 13 JAN (2019) e 10 FEV (2019) | 2º DOMINGO DO MÊS | 16.00
Gratuito mediante inscrição | Encontro junto da estátua de D. Afonso Henriques

Uma abordagem singular do património do Castelo de S. Jorge, de descoberta de outros patrimónios que raramente são abordados, quer por as suas evidências dificilmente serem descodificadas sem o contributo de especialistas, ou por simplesmente não lhes darmos importância como objetos culturais. Quatro visitas de exploração orientadas por especialistas – uma geóloga, uma restauradora e um arqueólogo – que nos mostram um outro Castelo de S. Jorge.

11 NOV | Da rocha à pedra talhada – Os vários tipos litológicos (de pedras) que observamos no castelo, o ambiente de formação, as idades geológicas e as pedreiras, perto e longe do castelo, de onde foram trazidas. O desgaste, concreções calcárias e outras patologias das pedras; diferença entre degradação e características de formação.
Com Madalena Rodrigues (geóloga)

seculo xv com a arte de gil vicente

(Português) DANÇAS COM HISTÓRIA – SÉCULO XVI

A aventura prossegue.
Novos mundos se foram descobrindo, novas terras, novas gentes. E graças à inovação e à ciência criada pelos portugueses, o mundo uniu-se e fez-se um só. As mesmas mãos que manipulavam balestilhas e astrolábios, a mesma mente que consultava as os mapas e os portulanos, afastou muitos dos perigos que outrora aterrorizavam até os mais audazes.
Mas do fim do mundo outras ameaças permanecem. As doenças dizimavam e nem sempre os cálculos eram corretos. Muito pode, porém, a mente humana quando desafia os seus limites. E assim, outros sábios romperam novamente as amarras que tolhiam os navegantes.
Como Pedro Nunes, matemático e cosmógrafo, inventor e criador do nónio e do anel náutico. Graças a ele o mar fez-se chão.
Ou como Garcia da Orta, botânico e médico, experimentado avaliador de mil mezinhas, descritor de outras tantas ervas medicinais e analista de doenças até então desconhecidas.
Com estas armas de sabedoria, prosseguiu a aventura e fez-se império. E o mundo ganhou forma e ganhou nome e o medo foi-se perdendo, consumido pelas luzes do conhecimento.
Neste segundo espetáculo ouviremos Pedro Nunes falando do nónio e do anel náutico e veremos um Herbário e a exposição de plantas e ervas medicinais que Garcia da Orta irá comentar.
Entre as palavras do Arauto, na presença de D João III e de D. catarina de Áustria, as danças da segunda metade do século XVI recordam um tempo em que “A dança é considerada uma atividade moral e educativa, aconselhada como exercício para o corpo e para o espírito, ensinada desde a infância e um dos requisitos necessários à formação da dama e do cortesão.

DANÇAS COM HISTÓRIA – TÉCNICAS, SABERES E CIÊNCIAS DOS PORTUGUESES DO SÉCULO XVI
18 FEV | 19 AGO | 18 NOV
11H | M/5 | bilhete Castelo S. Jorge
ASSOCIAÇÃO DANÇAS COM HISTÓRIA

visitas em familia

VISITAS EM FAMÍLIA – O CASTELO, A ALCÁÇOVA E A CONQUISTA DA CIDADE

Descobrir o castelo e a alcáçova medieval e a sua relação com a cidade propriamente dita, numa abordagem das estruturas defensivas da cidade medieva do século XI-XII, assim como dos aspetos sociais, religiosos e económicos da época, tendo por base o cenário encontrado pelo contingente militar cristão liderado por Afonso Henriques que, após um longo cerco de aproximadamente quatro meses, entra na cidade em 25 de Outubro de 1147, hasteando o estandarte da cristandade.

VISITAS EM FAMÍLIA – O CASTELO, A ALCÁÇOVA E A CONQUISTA DA CIDADE
25 FEV | 27 MAI | 26 AGO | 25 NOV
11H | M/6 | 3,5 €
INSCRIÇÃO PRÉVIA | info@castelodesaojorge.pt | +351 218 800 620
SERVIÇO EDUCATIVO CASTELO DE S. JORGE

..