OS BESTEIROS DO CONTO DE LISBOA

Foi no final do século XIII que D. Dinis atribuiu 3 cartas de privilégios aos Besteiros do Conto de Serpa, evento que tradicionalmente marca o início oficial da formação dos vários contos de Besteiros pelo Reino. No entanto estas milícias concelhias tinham já longa tradição na sua organização.

A parte de explicação sobre a sua evolução, uso e capacidade bélica centra-se na história dos besteiros do conto, essa importante milícia municipal. Será abordada a totalidade da temática dos Besteiros do Conto, desde as suas obrigações milicianas, aos seus privilégios obrigações Reais.

Os besteiros farão a sua prática dominical de “tiro à barreira”, demonstrando a perícia dos atiradores e as capacidades das armas. Será colocada em campo um conto de besteiros, uma unidade liderada pelo seu anadel, devidamente equipada com as cores do Ofício Bélico e o restante equipamento usado pelos homens que treinavam o manejo destas armas.

Lisboa disponha do maior conto de besteiro do reino, totalizando 300 atiradores, em linha com o seu estatuto de capital do reino.

Apresentaremos uma coleção de bestas desde os modelos mais arcaicos sem noz de gatilho até aos modelos mais avançados com noz e arco em metal, bem como os diferentes modos de armar (p.e. polé, cranequim, garruncho, garruncha etc.), apresentaremos igualmente os vários tipos de virote e o seu uso. A evolução tecnológica e manufatura quer dos vários tipos de besta como dos vários tipos de virote é uma parte importante da explicação dada ao visitante.

Complementarmente poderão ser apresentados arcos como percursores da besta e arcabuzes como seus sucessores.

Os visitantes poderão experimentar o manejo da besta, sob da orientação dos membros do Ofício Bélico.

DOMINGOS EM FAMÍLIA | ARTES BÉLICAS
OS BESTEIROS DO CONTO DE LISBOA
13 JAN | 14 ABR | 14 JUL | 13 OUT
11.00 | M/5 | bilhete Castelo S. Jorge
OFÍCIO BÉLICO

..