scriptorium-1

Oficina da Escrita: conhecer e aprender a ler as escritas antigas (Paleografia e Epigrafia)

Oficina da Escrita: conhecer e aprender a ler as escritas antigas (Paleografia e Epigrafia)

Alguma vez passou por uma igreja, por casas antigas, e viu, no chão ou nas paredes, pedras com letras indecifráveis? Ou abriu um livro antigo e não conseguiu ler nada, e ficou espantado quando lhe disseram que é português? Aproveite esta oportunidade única de aprender como se escrevia antigamente, aqui no Castelo de São Jorge!

Neste curso, composto por aulas teóricas e práticas, aprenderá a identificar os vários alfabetos usados em Portugal nos séculos XIV a XVI, e a reconhecer o sistema abreviativo medieval e moderno, fundamental para a leitura dos documentos sejam eles escritos em pergaminho, papel ou gravados na pedra. Ministrado em 6 sessões, de duas horas cada.

Com Filipa Avellar, especialista nas áreas de Epigrafia e Paleografia portuguesa.

Preço total 30€ (pré-pagamento)
Horário Pós laboral – 18h às 20h
Datas Novembro: 10, 16, 24 e 30; Dezembro: 7 e 14
Local Sala Ogival – Castelo de São Jorge
Inscrições info@castelodesaojorge.pt | +351 218 800 620

Lisboa entre os Filipes e a Restauração_Desembarque de D. Filipe III em Lisboa_Domingos Vieira Serrão_desenho_Hans Schorkens_gravura_1622

O Castelo entre os Filipes e a Restauração

O Castelo entre os Filipes e a Restauração

No dia 1 de dezembro de 1640, um golpe de Estado em Lisboa proclamou a Restauração da Independência de Portugal, aprisionando a vice-rainha no Paço da Ribeira e atirando por uma janela do mesmo Paço o Secretário de Estado Miguel de Vasconcelos.
No dia seguinte, o contingente militar castelhano, aquartelado no Castelo de São Jorge, rendeu-se aos sublevados, permitindo o triunfo da revolução. Porém, Lisboa e o seu Castelo tinham mudado muito durante os anos da União Ibérica.
Nesta visita iremos descobrir, a partir do Castelo, um pouco da Lisboa dos Filipes, bem como vários pontos-chave associados à Restauração.

1 de dezembro – quarta – Dia da Restauração da Independência
11h, M/12 anos, PT
3,5 euros (mediante marcação prévia)
Duração aproximada de 1h
servicoeducativo@castelodesaojorge.pt | +351 218 800 620
com André Leitão (Serviço Educativo) e Joaquim Viana (Serviço Educativo)

Lisboa entre os Filipes e a Restauração_Desembarque de D. Filipe III em Lisboa_Domingos Vieira Serrão_desenho_Hans Schorkens_gravura_1622

O Castelo entre os Filipes e a Restauração

O Castelo entre os Filipes e a Restauração

No dia 1 de dezembro de 1640, um golpe de Estado em Lisboa proclamou a Restauração da Independência de Portugal, aprisionando a vice-rainha no Paço da Ribeira e atirando por uma janela do mesmo Paço o Secretário de Estado Miguel de Vasconcelos.
No dia seguinte, o contingente militar castelhano, aquartelado no Castelo de São Jorge, rendeu-se aos sublevados, permitindo o triunfo da revolução. Porém, Lisboa e o seu Castelo tinham mudado muito durante os anos da União Ibérica.
Nesta visita iremos descobrir, a partir do Castelo, um pouco da Lisboa dos Filipes, bem como vários pontos-chave associados à Restauração.

1 de dezembro – quarta – Dia da Restauração da Independência
15h, M/12 anos, PT
Máximo de 50 participantes (25 participantes por técnico)
3,5 euros (mediante marcação prévia)
Duração aproximada de 1h
servicoeducativo@castelodesaojorge.pt | +351 218 800 620
com André Leitão (Serviço Educativo) e Joaquim Viana (Serviço Educativo)

..