SOLO FEST – Benjamim | Lizard

SOLO FEST
6 de junho
20h00 | M/6
Entrada livre, sujeita à lotação do espaço, com levantamento do bilhete no próprio dia, até 15 minutos antes do início da sessão, no limite de dois por pessoa.

O Solo Fest é um projeto sentido e criado em Lisboa. Sendo o Castelo de São Jorge um dos lugares mais icónicos da cidade, e querendo homenagear a sua diversidade, o Castelejo tornou-se no palco ideal do Solo Fest, reunindo num só espaço intimidade e beleza.
Esta segunda edição englobará mais disciplinas artísticas, ao contrário da edição de estreia exclusivamente dedicada à música.

Um projeto de Alcides Nascimento
Iniciativa: EGEAC/ programação em Espaço Público e Castelo de São Jorge

DOMINGO, 6 DE JUNHO, ÀS 20H00
Dança | Estreia
Lizard
de Ana Moreno
Duração 30’
Partindo do conto “O Lagarto”, um livro que une as palavras de José Saramago e as xilogravuras de J. Borges, mestre brasileiro de arte popular, a coreógrafa Ana Moreno explora a dimensão da palavra e da imagem, no corpo humano enquanto lagarto. Diz a criadora: “Os lagartos sempre me fascinaram e este conto, passado em Lisboa, despoletou um estímulo concreto para desenvolver uma pesquisa física animalesca, representativa, expressiva, e teórica sobre estes animais no meio urbano. O que mais me impressiona, é o papel que a vulnerabilidade representa nele; a repulsa que provocava aos humanos e em si próprio ao ver-se nos olhos deles; a inevitabilidade da sua existência, tanto para a sua sobrevivência como para a sua resiliência.”
O tipo de dança que faz, inconsciente da sua beleza, das suas linhas singelas, e finalmente a
turbulência e a inquietude da sua vida, que o seu espírito acarta. Este solo não podia ser baseado apenas no conto de Saramago, porque é Ana Moreno quem vai ‘falar’ sobre ele – então, este é um retrato do seu retrato do lagarto de Saramago e J.Borges – “Lizard” é um solo que vive da sinceridade de um corpo expressivo da vulnerabilidade grutesca, versátil e cheia de mecanismos engenhosos de defesa e de diálogo; de uma apropriação das características mais lindas e ascorosas deste animal, todas elas belas na sua forma.

Concepção e dramaturgia: Ana Moreno
Interpretação: Luciene Cabral
Coaching: Liliana Garcia
Sonoplastia/música: Diogo Faísca
Figurino: Ana Direito

Música
Benjamim
Duração 60’
Benjamim apresenta-se ao vivo e ao piano no Castelo de São Jorge. O alinhamento do concerto destaca os temas do recente disco “Vias de Extinção”, mas passará também em revista alguns clássicos de “Auto Rádio” e “1986”.
Influenciado pelos sons da noite e pelo Verão, Benjamim regressou à sua essência enquanto músico e ao instrumento de formação, baseando-se no piano e restantes instrumentos de teclas para compor canções que viajam por outros universos harmónicos e novos registos de voz.
Segundo o próprio, o novo trabalho “é um disco de profunda descoberta interior e o fechar de um ciclo que acaba por coincidir com a própria peste que nos confinou”.

..